27/06/2022 às 19h27min - Atualizada em 27/06/2022 às 19h27min

‘Somos pessoas de bem’, diz liderança durante enterro de indígena morto em confronto

midiamax

Durante enterro do indígena Vitor Fernandes, de 42 anos, liderança se manifestou sobre acusações de que o grupo é criminoso. 

Vitor foi velado por mais de 40 horas e enterrado nesta segunda-feira (27), na área da fazenda onde acabou morrendo durante confronto, em Amambai.

Segundo Avá Apyká Rendy, foi firmado acordo que permite o enterro de Vitor naquela área. Também ficou combinado que o grupo pode fazer a cerimônia de vigília, para o espírito de Vitor, o que garante que eles estejam na região sem riscos. “Não vamos recuar neste momento desse espaço”, disse.

Questionado sobre as acusações de crimes praticados na aldeia, que chegaram a gerar situação de conflito interno repassado a órgãos estaduais e federais, Rendy alegou “Nós somos famílias, temos filhos, netos, somos pessoas de paz, somos pessoas do bem. Tanto do outro lado, da mesma forma que vocês são pessoas do bem, nós somos pessoas do bem”.

“Somos Kaiowá, Guarani, legítimos da região desde a existência dessas terras. Quero informar que neste momento, quem nos acusa está mal informado a nosso respeito”,


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »