08/10/2021 às 08h28min - Atualizada em 08/10/2021 às 08h28min

Feriadão à vista

Mato Grosso do Sul terá dois feriados na próxima semana. Na segunda-feira (11) celebra-se o Aniversário do Estado e, portanto é um feriado estadual e na terça (12), é Dia de Nossa Senhora Aparecida, tida como padroeira do Brasil.

Esses dois dias de feriados emendados ao final de semana e um ponto facultativo municipal, decretado pelo Executivo, vão garantir um  descanso maior para muitos amambaienses.

Nas repartições públicas municipais vai ser feriado na segunda e terça-feira, dias 11 e 12 de outubro. Além disso, no dia 13 de outubro está decretado pelo Executivo Municipal ponto facultativo, sendo assim, os atendimentos nesses órgãos só retornam na manhã da quinta-feira, dia 14. Serviços essenciais serão mantidos.

A Câmara Municipal de Amambai vai seguir o município e não terá atendimentos externos e internos nos dias 11, 12 e 13 de outubro.

A sessão ordinária vai acontecer às 8h da quinta-feira, dia 14.

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran), assim como as demais repartições públicas estaduais iniciam o recesso já nesta sexta-feira, dia 8 de outubro. Isso porque o Governo do Estado antecipou a comemoração do Dia do Servidor Público que é celebrado no dia 28 de outubro.

Por conta disso, o atendimento ao público nesses estabelecimentos só retorná na manhã da quarta-feira, dia 13.

Os bancos ficam sem atendimento apenas na segunda e terça-feira, dias 11 e 12 de outubro.

Para o comércio, a abertura ou não dos estabelecimentos no sábado, dia 9 de setembro no período da tarde e na segunda, dia 11, parte de cada comerciante, porém, eles têm de estar em acordo com os funcionários, garantindo o pagamento de uma taxa para o funcionário e para o Sindicato dos Empregados do Comércio.

Segundo o Sindicato dos Empregados do Comércio, que tem sede em Ponta Porã, não há acordo para nenhum ramo comercial abrir suas portas no dia 12 de outubro.

 
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual o principal sentimento que você tem em relação à pandemia de Covid-19?

53.8%
7.3%
30.6%
8.3%