10/09/2021 às 09h13min - Atualizada em 10/09/2021 às 09h13min

Acusado de matar taxista em Amambai é condenado

A Gazetanews
Foi condenado a 24 anos e 4 meses de prisão nesta quarta-feira, 8 de setembro, um indígena acusado de matar, em companhia de um menor de idade, um taxista para roubar o táxi, em Amambai.
Sidnei Peixoto de Lima, o “Sid Taxista”, como era conhecido, tinha 75 anos. Ele foi brutamente assassinado a golpes de fação e teve o corpo ocultado após prestar corrida para os autores.
Sidnei Peixoto foi contratado em Amambai para levar o autor confesso do latrocínio, Rozemar Lescano, de 20 anos, uma mulher e uma criança até a aldeia Taquaperi, em Coronel Sapucaia.
Chegando ao final da corrida na aldeia, a mulher e a criança teriam ficado em uma casa na reserva indígena, que supostamente seria a residência de Rozemar.
Na ocasião, Rozemar teria pedido ao taxista que fizesse outra corrida, que seria levar ele e um suposto companheiro de trabalho, no caso, um menor de 15 anos posteriormente envolvido no latrocínio, até uma fazenda nas proximidades da reserva indígenas onde eles supostamente estariam trabalhando.
Agindo de boa fé, Sid Taxista se prontificou a realizar a corrida, porém, ao chegarem na suposta fazenda, fazendo uso de um simulacro (arma falsa) a dupla teria apontado para a vítima e anunciado que se tratava de um assalto.
O taxista foi obrigado a descer do veículo e seguir com os autores até uma restinga de mata, onde foi assassinado a golpes de facão e teve o corpo ocultado com galhos e pedaços de madeira.
O menor de 15 anos, também envolvido no latrocínio, já havia sido condenado a 3 anos de internação (pena máxima aplicada a um menor infrator) e está recolhido em uma unidade de internação.
Além do latrocínio propriamente dito, a Justiça acatou a tese defendida pelo MP (Ministério Público) e condenou Rozemar por ocultação de cadáver e corrupção de menor, fator que levou a pena final aos 24 anos e 4 meses de reclusão.
O indígena está preso desde o dia 26 de janeiro, quando foi localizado, confessou o roubo seguido de morte e foi autuado em flagrante pelo delito.
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual o principal sentimento que você tem em relação à pandemia de Covid-19?

56.2%
3.6%
32.0%
8.2%