16/08/2021 às 14h02min - Atualizada em 16/08/2021 às 14h02min

Vereadora Cida Farias solicita Projeto de Lei que “Institua o Serviço de Atenção Domiciliar - SAD no Munícipio

Assessoria
Nesta sesgunda feira, dia 16 de agôsto, na sessão ordinária do Legiuslativo Municipal, a vereadora do DEM, Cida Farias, Indicou, na forma regimental, depois de ouvido o plenário, ao Excelentíssimo Senhor Prefeito Municipal, Edinaldo Luiz de Melo Bandeira, a possibilidade de elaborar Projeto de Lei que “Institui o Serviço de Atenção Domiciliar - SAD no Munícipio de Amambai – MS e dá outras providências”.
 
JUSTIFICATIVA:
 
Ao longo dos anos, observam-se mudanças nas necessidades de saúde dos diversos grupos etários e população brasileira. Essas mudanças, por sua vez, convocam os sistemas de saúde a buscarem respostas cada vez mais adequadas a estas diferentes necessidades. Frente ao crescente aumento dos atendimentos à população idosa, às pessoas com doenças crônicas degenerativas ou com sequelas provenientes de doenças ou acidentes, além da dificuldade de acesso aos serviços de saúde, o Serviço de Atenção Domiciliar (SAD) destaca-se como importante possibilidade de resposta do Sistema Único de Saúde (SUS).

A SAD contribui e apresenta-se como ferramenta essencial para o cumprimento de princípios como a ampliação do acesso, o acolhimento, a equidade, a humanização e a integralidade do cuidado (DIAS et al., 2015), assim como no alcance de atributos essenciais da Atenção Primária de Saúde (APS) como a longitudinalidade e a continuidade do cuidado. Dessa maneira, potencialmente minimiza a fragmentação do cuidado, quando é inserida nas linhas de cuidado, fundamentadas nas necessidades da pessoa e das famílias. Ou seja, na SAD devem-se captar as demandas, a partir de escuta qualificada e do acolhimento, disponibilizando a melhor resposta possível para cada caso que se apresente à APS (GALLASSI et al., 2014).
 
Nesse sentido, a SAD torna-se um potente instrumento para a construção e abertura de um leque de possibilidades de cuidados, bem como o protagonismo dos usuários na produção da saúde.
 
A depender da situação clínica do usuário, diferentes equipes podem realizar o cuidado no domicilio.
 
A atenção domiciliar é indicada, no Sistema Único de Saúde, para: [...] Pessoas que, estando em estabilidade clínica, necessitam de atenção à saúde em situação de restrição ao leito ou ao lar de maneira temporária ou definitiva ou em grau de vulnerabilidade na qual a atenção domiciliar é considerada a oferta mais oportuna para tratamento, paliação, reabilitação e prevenção de agravos, tendo em vista a ampliação de autonomia do usuário, família e cuidador (BRASIL, 2017, art. 535).
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual o principal sentimento que você tem em relação à pandemia de Covid-19?

57.0%
1.7%
32.8%
8.5%