01/04/2021 às 21h42min - Atualizada em 01/04/2021 às 21h42min

Energisa Mato Grosso do Sul explica como é calculado o valor da conta de luz

Ao entender melhor a composição da tarifa, clientes podem acompanhar o consumo e evitar gastos extras

Uma dica para consumir energia elétrica de forma mais eficiente é entender melhor como a conta de luz é elaborada. O primeiro passo é saber como funciona o sistema nacional de energia no país. Em seguida, se faz necessário compreender quais são os fatores que contribuem na composição da tarifa. Assim, conhecendo detalhes importantes da conta, o consumidor tem a vantagem de acompanhar seu consumo e verificar como pode evitar gastos extras no seu dia a dia para economizar todo mês.

O preço da tarifa é estipulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que define as regras e fiscaliza o setor elétrico no Brasil. O reajuste é um processo que acontece todos os anos e está previsto no contrato de concessão da distribuidora com normas e metodologias bem definidas pelo órgão regulador. Portanto, o cálculo depende da Aneel e é feito olhando para o cenário individual de cada concessionária.

De forma simples, é possível separar o sistema de energia em três etapas básicas: a geração da energia, a transmissão dessa energia para as cidades e, por último, a sua distribuição que chega no consumidor final, incluindo residências e estabelecimentos comerciais ou industriais.

O valor de cada etapa é definido pela Aneel com base em leis e regulamentos federais e contêm custos que não são de responsabilidade da Energisa, como impostos, encargos setoriais, custos de geração e de transmissão de energia. “Quando a conta chega ao consumidor em uma fatura única muitas vezes ele não percebe que nela já estão embutidos outros valores que compõem a tarifa. Estes valores são arrecadados pela distribuidora, por meio da conta de energia, e repassados diretamente às empresas responsáveis por cada uma dessas fases do processo produtivo da energia”, explica Marcelo Vinhaes, diretor-presidente da Energisa Mato Grosso do Sul.

As concessionárias, como a Energisa, são responsáveis por distribuir a eletricidade das subestações até as unidades consumidoras e arrecadar os custos de todo esse processo para repassar às empresas que fazem parte desse sistema, por meio da conta que chega até os clientes. Todas essas transações com geração e transmissão são consideradas na composição da tarifa. Os detalhes dessa divisão podem ser acompanhados direto na conta.

Por que é feito reajuste da tarifa de energia?

Todo ano, a tarifa de energia passa por reajuste tarifário, definido e regulamentado pela Aneel. Eles acontecem em três momentos: um é o Reajuste Tarifário Anual, feito em abril; há também a Revisão Tarifária que acontece a cada cinco anos, igualmente no mês de abril, e quando ela é feita substitui o reajuste tarifário anual; e o terceiro é a Revisão Tarifária Extraordinária, que acontece sempre que a Aneel entende que houve uma mudança de cenário.

O consumo em detalhes

A conta de luz é calculada com base na tarifa de energia elétrica, que varia de acordo com cada local. A tarifa soma os custos de transmissão e geração de energia, os encargos e impostos e os custos de distribuição.

Somente 27% do valor da conta é repassado para a Energisa. Ou seja, de cada R$ 100 pagos na conta de luz, R$ 27 ficam com a Energisa. Com esse valor a empresa distribui energia a todos os clientes, paga fornecedores e prestadores de serviço, renova e faz a manutenção da sua frota, mantém e amplia a rede e os sistemas elétricos, garantindo o atendimento 24 horas e 7 dias por semana, além de investir na modernização e melhoria crescente da qualidade dos serviços prestados. Os 73% restantes vão para outras empresas que operam no sistema que leva a energia até a sua casa (como as geradoras e as transmissoras de energia para o pagamento de encargos e impostos).

A Energisa está no grupo das distribuidoras e com o pagamento mensal da conta de luz, garante a operação do sistema elétrico.

Além de disponibilizar dados sobre o consumo mensal e diário, a conta de energia também apresenta detalhes que ajudam a entender para onde seu dinheiro está indo. Através dessas informações é possível fazer um comparativo da média diária da energia consumida em relação ao mês anterior, para verificar se está utilizando mais ou menos energia no dia a dia. Com isso, o consumidor poderá reavaliar os hábitos diários e, quando necessário, aplicar estratégias de uso consciente para economizar. É importante avaliar principalmente a média diária, pois, o valor total da conta pode variar de acordo com o período de leitura que pode ser entre 27 e 33 dias, informação também disponível na conta. Para reduzir a conta e não ter surpresas no final do mês, vale a pena adotar hábitos de consumo consciente de energia.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

O atual prefeito, Dr Bandeira, deve tentar uma vaga de Deputado Estadual nas próximas eleições?

78.3%
21.7%