01/04/2020 às 18h49min - Atualizada em 01/04/2020 às 18h49min

Vereadores trocam de partidos aproveitando abertura de janela

Em meio às incertezas sobre a viabilidade de se organizar uma eleição após a pandemia do coronavírus, os candidatos que pretendem disputar as eleições de 2020 têm até sábado para se filiarem a algum partido político e alterar seus domicílios eleitorais para o lugar onde pretendem participar do pleito, caso ocorra. 

De acordo com o calendário eleitoral, divulgado no final do ano passado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), para concorrerem a um cargo eletivo neste ano, os candidatos devem possuir domicílio eleitoral na respectiva cidade pelo prazo de seis meses antes da eleição, ou seja, 4 de abril para as eleições de 2020.
O prazo é o mesmo para que os candidatos estejam com a filiação partidária regularizada no partido pelo qual desejam disputar as vagas.

Em Amambai, buscando “acomodações” as trocas já foram feitas e segundo informações extra-oficiais, Ilzo Victor, Darci e Roberto Peres(Sangue Bom) filiaram-se no PSDB, que já conta com os vereadores Robertino Dias e Janete Córdoba; Humberto Hasegawa e Ismael Morel filiaram-se no PT; Mailkel Ruiz, Carlinhos, Tiane e Fernando Fischer filiaram-se ao DEM, que já contava com Dilmar Bervian.
O vereador Geverson Vicentim permanece no PDT.
Todos os demais vão buscar a reeleição apoiando o atual Prefeito, Ednaldo Bandeira, que também buscará a reeleição pelo PSDB.
A única dúvida existente é sobre quem será o candidato a vice-prefeito, uma vez que também extra-ofialmente, Valter Brito não fará parte da chapa majoritária.

Próximas datas do calendário eleitoral de 2020
4 de abril
  • Data até a qual os possíveis candidatos a cargo eletivo devem ter domicílio eleitoral no município no qual desejam concorrer e estar com a filiação deferida pelo partido
  • Todos os partidos devem ter, até este dia, registro de seus estatutos no Tribunal Superior Eleitoral.
7 de abril 
  • Último dia para a legenda publicar, no “Diário Oficial da União”, as normas para a escolha e a substituição de candidatos e para a formação de coligações.
  • Data a partir da qual, até a posse dos eleitos, é vedado aos agentes públicos conceder reajuste para os servidores que exceda a recomposição inflacionária. 
15 de maio
  • Início do período no qual os pré-candidatos podem começar a arrecadação, por meio de financiamento coletivo.

1 de junho 
  • O TSE divulga o número de eleitores por município, para o cálculo do limite de gastos e do número de contratações para a campanha.
  • Data-limite para que os partidos comuniquem ao TSE a renúncia ao Fundo Especial de Financiamento de Campanha.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual o principal sentimento que você tem em relação à pandemia de Covid-19?

54.6%
6.3%
31.2%
7.9%