22/05/2019 às 08h15min - Atualizada em 22/05/2019 às 08h15min

Administrativos da Educação estadual estão em greve

amambainoticias

Os servidores administrativos da rede estadual de ensino de Amambai, decidiram, na manhã de segunda-feira (20), entrar em greve por tempo indeterminado.

Eles lutam pela valorização; incorporação do abono salarial, que o Governo do Estado ameaçou retirar; a permanência das seis horas de serviço e a convocação dos novos servidores que prestaram o concurso deste ano.

Em Amambai, a assembleia aconteceu na sede do Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação (Simted) etodos os presentes votaram a favor do movimento e já aderiram a partir dali mesmo.

Os trabalhadores administrativos da Educação são os servidores responsáveis pela limpeza, almoxarifado e também por fazer a merenda dos alunos, além de outras atribuições.

Na manhã de terça-feira (21), representantes de sindicatos dos 74 municípios de Mato Grosso do Sul, reuniram-se para uma assembleia geral na Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems) para debaterem e tirarem uma posição a respeito da greve a nível de estado e ficou decidido que os servidores continuarão em greve, mas que terão que acatar a decisão do desembargador Luiz Tadeu Barbosa Silva do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS), que determina que ao menos dois terços dos servidores da educação e administrativos continuem trabalhando normalmente.

A Justiça arbitrou multa diária de R$ 50 mil em caso de descumprimento.

O Simted de Amambai, realiza nesta quarta-feira (22), uma nova reunião com seus filiados para que estas informações sejam repassadas e para decidir quais servidores voltam a trabalhar.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »