29/01/2019 às 19h29min - Atualizada em 29/01/2019 às 19h29min

Profissionais da saúde de Amambai são qualificados para a inserção de D.I.U.

Assessoria

A prefeitura de Amambai, através da Secretaria Municipal de Saúde, estará realizando, em breve, a inserção de D.I.U. (Dispositivo Intra-Uterino) de cobre. Esse procedimento será oferecido no posto de saúde Vila Vilarinho pela equipe de referência para o Programa Saúde da Mulher.

As profissionais de saúde, Katia Cavalari, enfermeira e coordenadora do Programa Saúde Mulher em Amambai, e a médica Renata de Mello Deltrejo passaram por treinamento no Hospital Universitário em Campo Grande, se tornando aptas para realizar o procedimento e suas orientações.

O treinamento oferecido ocorreu através da articulação das Coordenações de Atenção Básica e de Gestão Estratégica da Secretaria de Saúde de Amambai junto à Gerente Estadual da Rede Cegonha, enfermeira Fernanda Lamera que possibilitou que tudo ocorresse com o maior aproveitamento possível.

O D.I.U. de cobre é um método contraceptivo eficaz, prático e sem hormônio indicado para a maioria das mulheres e está disponível na rede pública de saúde. É uma das formas de exercer o direito de escolher se quer ou não ter filhos, o número de gestações e o intervalo entre elas. As vantagens deste método contraceptivo são de: longo tempo de duração (10 anos de validade), baixo índice de gravidez (eficácia de 99,3%), feito em apenas um procedimento e, poucos efeitos colaterais, podendo ser usado desde a adolescência até a menopausa, independentemente do número de gestações e por lactantes, pois não interfere na produção de leite. Porém, não protege contra doenças sexualmente transmissíveis (IST).

No município de Amambai há um grande número de mulheres em idade fértil, que necessitam de um olhar especial, sendo de grande preocupação do nosso prefeito Edinaldo Luiz de Melo Bandeira, que a saúde do município ofereça uma assistência de qualidade e humanizada para esta população.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual o principal sentimento que você tem em relação à pandemia de Covid-19?

54.7%
6.0%
31.3%
7.9%