16/07/2018 às 05h50min - Atualizada em 16/07/2018 às 05h50min

Indígena morre atropelado por camionete da SESAI

agazetanews
O indígena Ilson da Silva, de 24 anos, morador na aldeia Limão Verde, morreu após ser atropelado por duas vezes seguidas, na noite de sábado, dia 14 de julho.

O acidente aconteceu na Rodovia MS-156, que liga Amambai a Tacuru, no trecho que corta a reserva indígena, distante cerca de quatro quilômetros da cidade.

Segundo a Polícia Militar Rodoviária Estadual (PRE) da base operacional de Amambai, que atendeu a ocorrência, ao atravessar a pista primeiramente Ilson da Silva foi atingido por uma caminhonete S-10, cor branca, placas de Campo Grande-MS, a serviço da SESAI (Secretaria de Especial da Saúde Indígena), que se deslocava no sentido Tacuru a Amambai.

Com o impacto o jovem guarani-kaiowá acabou sendo lançado para a outra mão da via e também acabou atropelado por um veículo Vectra cor vermelha, placas de Amambai-MS, que se deslocava no sentido Amambai a Tacuru.
O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado, mas quando chegou ao local Ilson já estava morto.

Após o acidente o clima ficou extremamente tenso no local. A pista foi bloqueada pelos indígenas, que ficaram revoltados com a morte do “patrício” e a PRE teve que agir rápido para preservar os motoristas envolvidos.

Sob ameaças, inclusive contra os policiais, com apoio da guarnição do Corpo de Bombeiros, a PRE conseguiu retirar do local os condutores dos dois veículos e inclusive os demais ocupantes do Vectra, para garantir assim a integridade física dos ocupantes.

Os motoristas, bem como os veículos, foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil, em Amambai, que vai instaurar procedimento para apurar as circunstâncias do acidente.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual o principal sentimento que você tem em relação à pandemia de Covid-19?

54.7%
6.0%
31.3%
7.9%