15/05/2018 às 05h56min - Atualizada em 15/05/2018 às 05h56min

Projeto visa criar “Rodoanel do Desenvolvimento”

Assessoria/agazetanews

A retirada do trânsito passado, caminhões e carretas, tem sido assunto bastante debatido entre a população e as autoridades, em Amambai.

Depois de ouvir inúmeras sugestões, o presidente da Câmara Municipal de Amambai, vereador Dilmar Dalvane Bervian elaborou uma rota alternativa, que no ponto de vista do parlamentar, será o caminho ideal para desafogar o tráfego de caminhões no centro da cidade ao mesmo tempo alavancar o desenvolvimento do município e da região.

Pela proposta do vereador, que segundo ele conta com total respaldo das cooperativas agrícolas e da classe produtora, principalmente produtores de grão, o “Rodoanel do Desenvolvimento” ligaria a Rodovia MS-386 (Amambai a Ponta Porã), pela estrada de acesso a região do Sertãozinho, a MS-156 (Amambai a Caarapó), seguiria pela chamada “Estrada da Flecha”, em referência a Fazenda Flecha, ligando a MS-156 a MS-289 (Amambai a Jutí), vindo a sair na MS-156, porém no trecho que liga Amambai a cidade de Tacuru, cortando a maior região produtora de grãos do município.

Com o compromisso assumido pelo governador de Mato Grosso do Sul em pavimentar a MS-289 entre Amambai até a já pavimentada (porém espertando por reparos) MS-180, na divisa com o município de Jutí, além de fomentar o desenvolvimento da região, o tráfego pesado que hoje se desloca pela Guaira-Porã, cortando o centro de Amambai, passaria a ter como rota alternativa a BR-163 entrando em Jutí e a MS-180, ingressando na MS-289 e tomando o rodoanel para sair na MS-386, rota essa que encurtaria o caminho entre a produção primária e a destinação final da matéria prima.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Qual o principal sentimento que você tem em relação à pandemia de Covid-19?

57.0%
1.7%
32.8%
8.5%