05/03/2018 às 17h40min - Atualizada em 05/03/2018 às 17h40min

Protesto indígena deve fechar rodovia

Manifestação será contra chamada pública que exclui a participação da Missão Caiuás da saúde indígena.

agazetanews

A comunidade indígena de Mato Grosso do Sul está programando uma grande manifestação para esta terça-feira, 6 de março, no Estado.

Segundo a coordenação os manifestos, inclusive com bloqueios de rodovias, deverão acontecer em Campo Grande, Dourados e Amambai.

Em Amambai, segundo os organizadores, indígenas das aldeias do município e da região irão se reunir na aldeia Amambai e bloquear, a partir das 8h da manhã, o tráfego de veículos na Rodovia MS-386, trecho da chamada “Guaira-Porã”, que liga as cidades de Amambai a Ponta Porã.

De acordo com os organizadores, durante o bloqueio da via, que será por tempo indeterminado, serão permitidas a passagens somente de ambulâncias e forças de segurança, como viaturas policiais e Corpo de Bombeiros em atendimento a emergência, por exemplo.

A motivação para o manifesto é a mesma que levou as comunidades indígenas a bloquearem rodovias no início do mês passado, uma chamada pública publicada pela SESAI (Secretaria Especial da Saúde Indígena) no Diário Oficial da União de 11 de janeiro de 2018.

Na chamada a SESAI busca “seleção de entidade beneficente de assistência social na área de saúde com capacidade técnico-administrativa comprovada na prestação de serviços na área de atenção à saúde”.

As especificações contidas na chamada pública, segundo os indígenas, impede a participação, portanto a permanência da Missão Evangélica Caiuás que, segundo os indígenas, por 90 anos atende as comunidades indígenas em várias áreas, inclusive a saúde e há 18 anos gerencia formalmente os recursos repassados pelo governo federal à saúde indígena em Mato Grosso do Sul.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

O atual prefeito, Dr Bandeira, deve tentar uma vaga de Deputado Estadual nas próximas eleições?

78.0%
22.0%