31/03/2021 às 11h42min - Atualizada em 31/03/2021 às 11h42min

Na Pandemia, devemos pensar antes de agir, e não agir antes de pensar

Quantas vezes laboramos o dia inteiro, extenuadamente, "fazendo por fazer" nossas obrigações, "nervos à flor da pele", desejando que as horas voem para que, quem sabe ao nascer de um novo sol as coisas mudem e tudo melhore?

Com esse desejo lembrado nos esquecemos de algo precioso: o dia que perdemos. E um dia perdido é um dia a menos vivido, um dia desperdiçado, uma conta a menos no fio do pequeno rosário de nossas vidas.

Da vida recebemos o que damos a ela. Se dermos paz recebemos sossego, se dermos sorrisos recebemos alegria, se dermos trabalho recebemos riquezas. Nossos atos, palavras e estado de espírito é matéria-prima que amalgama-se e constrói o suave transcurso dos nossos dias. E para nós termos o melhor, devemos dar o melhor de nós.

Viver num ritmo desordenado, frenético, atropelando tudo à frente e polemizando por questões vãs, é aquecer o termômetro do nervosismo e empanar o brilho do dia. E ao repetirmos diuturnamente esse gesto acabamos por abreviar sensivelmente nossa qualidade de vida.

"Cabeça fresca", "ideias airadas", "nervos em repouso", conversar e interagir pacienciosamente para resolver discórdias, com equilíbrio e bom trato são formas de deslindar diferenças e permitir-se saborear a boa convivência. E assim fazer com que cada minuto seja ótimo, as horas excelentes, os dias espetaculares.

Ação e reação. A vida pode ser mil hastes, com espinhos longos, agudos, encurvados - ou das rosas imitar o frescor, aroma, beleza e cor; pode ser o joio a contaminar os grãos de trigo - ou ser o fermento para os pães dos nossos dias. A escolha é sua, é nossa, mas, lembre-se sempre, faça da sua vida uma companheira, jamais uma adversária!

 

Link
Relacionadas »
Comentários »

O atual prefeito, Dr Bandeira, deve tentar uma vaga de Deputado Estadual nas próximas eleições?

78.3%
21.7%