01/07/2019 às 12h30min - Atualizada em 01/07/2019 às 12h30min

Pimenta do Reino XXXVIII

Em alguns partidos, a situação está da seguinte forma: parlamentares aguardam ansiosos, na porta, o momento da abertura da janela (partidária) para sair e buscar outra residência (legenda). Sabe-se que tem uns e outros que não conseguem conviver na mesma “sala”, tamanha é a divergência entre eles. Significativas mudanças deverão acontecer. Linha programática? Isso é outra conversa. E sai de baixo!

Nos bastidores, comentários são de que algumas “estrelas” políticas, hoje sem mandato por um motivo ou outro, deverão disputar uma das 13 cadeiras de vereadores em Amambai.

Perseguição dentro de partido é um dos poucos motivos para filiado sair sem perder o mandato. Assim, figurinha está jogando pesado com futricas, ofensas e ameaças, na tentativa de ver correligionários pulando fora, saindo do “inferno” que está sendo criado. O motivo já foi detectado: se fizer isso, conseguirá se manter no comando da legenda, pois terá afastado quem pode ocupar o seu lugar.

Baixaria pública envolvendo parlamentares deixou muitas pessoas boquiabertas, principalmente diante de tantos problemas que Amambai enfrenta e que estão a exigir esforços da classe política para se buscar soluções. Ocupar cadeiras no Parlamento, em quaisquer níveis, não é atuar como se estivesse em uma mesa de bar, brigando com quem perdeu a fichinha (comanda) das despesas. Vale dizer: o povo não merece isso!
 
Pesquisas guardadas a sete chaves estão deixando algumas figurinhas animadas que só. Diante dos números, vêm direcionando suas estratégias para ganharem ainda mais visibilidade e desde agora estão fazendo visitas, tomando cafezinho requentado sem pestanejar e pisando ainda nas muitas ruas poeirentas do município. Assessores estão suando em bicas e com noites maldormidas para que tentativas das chefias se transformem de sonho em realidade.

Ventos políticos fortíssimos teriam sido responsáveis por destruir pretensões de colegas intencionados em cassar mandatos de três colegas acusados de ilicitude com o dinheiro público, em cidade do interior, que chegou a levá-los a passar dias no xilindró . O trio escapou da guilhotina e dois deles não se fizeram de rogados e entraram com ação na Justiça para receber mais de R$ 100 mil de proventos suspensos durante o período em que ficaram presos. É mole?

Dizem que em recente evento político, por mais que houvesse esforço para demonstrar união, não foi bem assim. Um dos participantes disse que a situação estava mais para formação de “um time de gandulas” para entrar em campo, enquanto os jogadores preferiram ficar no vestiário, aguardando chamado que não houve. A causa disso tudo seria porque tem muita gente querendo ser o dono da bola e não dá para fazer como na piada: dar uma para cada jogador a fim de acabar com a briga.

Pelo que se tem ouvido por aí, virou mania políticos chamarem uns e outros de mentirosos. Dessa prática não estão escapando nem mesmo aqueles que estão no mesmo barco. Essa disputa estaria sendo travada porque o que se quer é conquistar o comando do legislativo para “chamar de seu”. Os interesses são muitos, e o que começou com paz, amor e flores está sendo trocado por confrontos, agressões e espinhos.

Ainda sobre recente convenção de conhecido partido, há quem diga que, pelo barulho que seu representante faz, o que deveria ser um tiro de canhão não passou de um traque, e daqueles bem chinfrim no quesito “grau de importância”. Os adversários estão exultantes, pois acreditam que se tal pasmaceira continuar, abre-se caminho pavimentado e com poucos empecilhos para 2020.

Partido político realizou sua convenção recentemente completamente es-fa-ce-la-do. Há quem diga que os egos da, digamos, galera que dirige a legenda são os responsáveis pelo naufrágio. Os observadores mais atentos acham que é só uma questão de tempo.
 
Partido deixou claro que seu modus operandi é o de sempre quando se aproximam as eleições, continuando a ser o mesmo. Aliás, mes-mís-si-mo! Assim, figurinha já se colocou como o nome mais viável para disputar a eleição, usando a velha frase de que “irá para o sacrifício’’ quando, na realidade, a legenda em suas mãos sempre expurgou quem ousa levantar voo. É cada uma!
 
Cabeça coroada precisa ser alertada que servidores de alto escalão não devem ficar no Facebook, postando elogios, principalmente a eles próprios, dizendo que tudo está indo bem. Tais atitudes podem até servir para massagear egos, mas chegam a ser deboche diante da população, que todos os dias enfrenta os mais variados tipos de problemas. Ah, o tal do holofote é fogo!
 
Depois das últimas “inaugurações”, o que mais se ouve são comentários jocosos sobre quais as próximas obras e serviços que serão entregues à cidade. Na lista: placa em praça, reposição de três conjuntos de luminárias, visitas em tapa-buracos, mais visitas para medir espessura do material, outra visita, mais outra visita, provavelmente para os fotógrafos registrarem. E assim vai...
 
Parece que tem gente por aí querendo reviver os tempos da ditadura, que, mesmo censurando, acusava a imprensa de ser a culpada por tudo. Parlamentar sentindo-se ofendido, partiu, agora, para acusar jornalista de ser o responsável por críticas que ele tem recebido aqui e acolá por conta de suas viagens e seus atos. Como dizia um conhecido e experiente político: “Melancia no pescoço pesa e torna a coluna torta”. Portanto...
 
 
 
Link
Relacionadas »
Comentários »

O atual prefeito, Dr Bandeira, deve tentar uma vaga de Deputado Estadual nas próximas eleições?

78.3%
21.7%