07/01/2019 às 13h31min - Atualizada em 07/01/2019 às 13h31min

Pimenta do Reino XXXII

TODO MUNDO QUER

Acabamos de sair de uma eleição e, como todos sabem, as municipais só começam no ano que vem. Ninguém aguenta mais falar em política, nesse momento. Aonde a gente vai, principalmente nos eventos festivos, aparece uma figura dizendo que será candidato a vereador no próximo pleito. E dê-lhe a pedir voto, a pedir apoio na cara dura. Para não contrariar, a gente concorda. Será que esses pseudo candidatos e candidatas acham que é fácil assim? Cair na real não custa nada e, ainda, evita vexames futuros.
 
FLASHES DA POSSE DOS NOVOS SECRETÁRIOS

Com um novo time, o governador Reinaldo Azambuja empossou, tão logo assumiu o cargo de Governo, os novos secretários de Estado para seu novo mandato. São 13, ao todo. O titular da Secretaria de Governo é Eduardo Riedel, que assumiu reafirmando que o lema da segunda gestão do Governo é a de fazer um Estado “enxuto, leve, que gaste menos, ágil, acessível, além de transparente com a prestação de contas”. 
 
EMPURRÃO

O novo índice definitivo do repasse de ICMS será maior para 55 municípios de Mato Grosso do Sul. Só para Bandeirantes, a pacata cidade de pouco mais de 8 mil moradores, serão mais de R$ 2,4 milhões a mais, anualmente, ou seja, R$ 200 mil mensais. Pensa na alegria do prefeito com a notícia.
 
TOMADA

Tem tanta socialite saindo de Amambai, neste período de férias, que já tem gente sugerindo que se coloque nas saídas da cidade aquela velha e famosa frase que, nos tempos da ditadura, terminou complicando muita gente: “A última que sair, que trate de apagar a luz”.
OCIOSOS

É muito triste ver herdeiros, filhos ou netos de pioneiros que ajudaram a escrever a história da cidade, passarem horas e horas fumando narguilé, num bar.
 
Será que essa juventude não tem o que fazer? E o futuro, como é que fica? A organização Mundial de Saúde está alertando sobre o mal que o tal de narguilé faz. É pior do que o cigarro.
 
AVALIAÇÃO

Advogada, ex-vereadora, filiada ao PPS e uma das mais ativas e respeitadas militantes políticas do Estado, Luíza Ribeiro esperou as primeiras medidas do novo governo para opinar. No segundo dia de Jair Bolsonaro, com as medidas tomadas, ela cravou: "A MP 870 do Governo do Bolsonaro extingue o Ministério da Cultura e o Ministério do Trabalho. Além disso, retira a população LGBT das diretrizes dos direitos humanos. Transfere para o Ministério da Agricultura a demarcação das terras indígenas e quilombolas. Persegue, no primeiro dia, os gays, a cultura, trabalhadores, indígenas e quilombolas. Inaceitável"!
 
AVALIAÇÃO II

Médico e ex-vereador, Djalma Blans já não disputa mais eleições. Mas segue antenadíssimo e dá seus pareceres sempre que sente necessidade. Como ocorreu agora, com a posse de Jair Bolsonaro. É de Blans esta definição, apontando o dedo indicador em direção ao monumento da Maria Fumaça, na Esplanada da NOB: "A partir de agora estaremos de volta para o futuro. Não voltamos a 1964, estamos de volta para o futuro onde a Locomotiva Brasil voltará aos trilhos de onde nunca deveria ter saído. Temos a esperança de governantes altruístas que se preocupem com todos e não preguem o divisionismo e a dependência do Estado". 
Cabide
 

Além do ex-ministro de Michel Temer, Carlos Marun (MDB-MS), o ‘bateu, levou’ do Palácio do Planalto, o governo tem outros cinco conselheiros na Itaipu Binacional. Entre eles, está Samantha Meyer, ex-mulher do ministro Gilmar Mendes, e Orlando Pessuti, ex-governador do Paraná. 

 
Ninharia
 

No apagar das luzes, o ex-presidente Michel Temer nomeou o então ministro da Secretaria de Governo para o Conselho da Itaipu Binacional. O posto garantiria salário de R$ 27 mil para participar de uma reunião a cada dois meses.

 
Mamata
 

Ao saber da nomeação, o presidente Jair Bolsonaro ficou contrariado e determinou a revisão do ato baixado pelo então chefe do Executivo. Acabou mudando de ideia após ser informado por sua assessoria jurídica de que, por se tratar de um “ato jurídico perfeito”, a nomeação não poderia ser revogada. 

ANO NOVO 
 
Embora o dinheiro circulante não tenha aumentado, embora as placas de vende-se e aluga-se não tenham diminuído, embora os empregos continuem sumidos, há um clima de otimismo para o ano novo. É o que sentimos nas conversas com pessoas de classes sociais e atividades econômicas diferentes. Um país deste tamanho não pode continuar estagnado como está. Nosso potencial é maior do que os desafios.

CONTRA  

Sempre existirá a turma inconformada do PT e Cia torcendo contra o sucesso da nova administração. A sede pelo poder supera os sentimentos patrióticos, ao contrário do que acontecer nos países do Primeiro Mundo. Não é difícil detectar esse ódio nas declarações de várias lideranças do PT inconformadas até agora com a derrota.

ELEFANTES 

A sensibilidade da maioria dos políticos lembra esse animal vegetariano passeando na loja de cristais. Cada suplente de deputado federal poderá custar até R$ 72 mil em janeiro com a Câmara em recesso. Reembolso de passagens, ‘auxílio moradia’ e outros penduricalhos. Daqui o sortudo é o suplente Coringa que obteve 15.738 votos no pleito de 2014 mas sem chance de ocupar a tribuna para uma foto - como é seu desejo.

AS EXCEÇÕES  

mostram que ainda há esperança. O bom exemplo solitário vem do deputado Fabio Trad (PSD) que endereçou a presidência da Câmara Federal ofício onde renuncia expressamente ao direito do recebimento da quantia referente a verba de R$32 mil ( indenização de despesas com mudança e transporte) por não fazer uso de apartamento funcional. Quanto aos demais parlamentares (7) não há notícias de gesto idêntico.  

ESSE MDB... 
 
Lá atrás acolheu gente de todas as tendências e desde o famoso Plano Cruzado em 1986 ( Leia-se estelionato eleitoral) montou uma maquina formidável no país. Daí pra cá seus espertos se deram bem usando aquele discurso do deputado Ulysses Guimarães que tinha a ‘busca da democracia como objetivo maior e único’ da nação brasileira. E todo mundo se deu bem nas tetas oficiais.

A MÁSCARA  

partido caiu definitivamente na ‘Lava Jato’, onde figuras exponenciais do partido foram indiciados, condenados e presos por corrupção em vários Estados. O ‘interessante’: ao longo das operações da Polícia Federal, não se ouviu um só discurso de parlamentares  do partido aplaudindo a ação da justiça. O medo de ser investigado calou os emedebistas na Câmara, Senado e Assembleias Legislativas. Rabos presos!

ENFIM... 

O MDB – antes guardião da democracia – caiu na vala comum da corrupção, como sócio do PT ( Dilma-Temer) O resultado que derrotou a  maioria dos candidatos do partido em 2018 mostrou isso.  Como o candidato do MDB ao Governo do Estado poderia pregar o combate a corrupção com seu líder maior – ex-governador Puccinelli (MDB) na cadeia - suspeito de praticas ilícitas? Ora! O povo intolerante fez essa leitura nas urnas!

 
RECADO FINAL
“Amigo de verdade é aquele que diz o que você precisa ouvir e não o que você quer ouvir. Ele arrisca a amizade pelo teu bem”.
Link
Relacionadas »
Comentários »

Qual o principal sentimento que você tem em relação à pandemia de Covid-19?

54.6%
6.3%
31.2%
7.9%