01/11/2018 às 10h23min - Atualizada em 01/11/2018 às 10h23min

Pimenta do Reino XXXI

Lá em Dourados...
O vereador Júnior Rodrigues (PR), é o mais guloso dos parlamentares douradenses na hora de meter a mão nas diárias bancadas pelo Legislativo Municipal. Levantamento realizado pela Malagueta desde a posse de Júnior Rodrigues, que é líder da prefeita Délia Razuk (PR) na Câmara, aponta que o voluntarioso e altamente producente vereador embolsou somente em diárias a bagatela de R$ 13.205,00 (treze mil, duzentos e cinco reais) desde fevereiro do ano passado, quando tomou posse.
O líder da prefeita está entre os vereadores que, mesmo recebendo salário mensal de R$ 12.661,13 (doze mil, seiscentos e sessenta e um reais e treze centavos) para se reunir uma vez por semana, votaram a favor da Lei 4.215/2018. Esta é a lei que criou a cota para o exercício da atividade parlamentar na Câmara de Dourados, que por sinal é ilegal, imoral e fere todos os princípios da Administração Pública, conforme avaliação feita pelo próprio Ministério Público Estadual (MPE). A gula de Júnior Rodrigues por diárias começou na primeira semana de mandato, quando ele embolsou R$ 750 para participar do Congresso da União de Câmaras de Vereadores de Mato Grosso do Sul, nos dias 15, 16 e 17 de fevereiro, em Campo Grande. O parlamentar gostou tanto do conteúdo oferecido pela UCVMS que voltou à capital nos dias 29, 30 e 31 de março de 2017 para participar do II Seminário de Vereadores e, é claro, embolsou R$ 975,00 em diárias.
Seminário na Capital
Preocupado em melhorar cada vez mais seu mandato, Júnior Rodrigues voltou à Campo Grande nos dias 26, 27 e 28 de abril para participar do seminário “Mudança e Desafios da Gestão Pública Municipal e o Poder Legislativo”, embolsando diárias na soma de R$ 975,00. Como conhecimento pouco é bobagem, o líder da prefeita correu para Campo Grande para participar, nos dias 24, 25 e 26 de maio, do seminário da UCVMS que teve como tema “Previdência Municipal”, embolsando mais R$ 975,00 em diárias.
Fidelidade Interrompida
No mês de junho não teve viagem na agenda, mas para não romper a corrente de viajar para eventos altamente producentes ao mandato, o vereador Júnior Rodrigues voltou à Campo Grande no dia 5 de julho para audiência com o então juiz federal Odilon de Oliveira e embolsou uma diária no valor de R$ 195,00. No mesmo mês, o vereador mudou de patamar e partiu para Brasília, nos dias 12 e 13, para “tratar de assunto de interesse público” e embolsou R$ 885,00 em diárias.
Rotina Retomada
Em agosto de 2017 o vereador Júnior Rodrigues voltou à Campo Grande, desta vez para participar nos dias 16, 17 e 18, do Seminário de Vereadores da UCVMS e, mais uma vez, embolsar R$ 975,00 em diárias. Para não perder o costume, o líder da prefeita na Câmara de Dourados voltou à Campo Grande nos dia 27 e 28 de setembro para se reciclar através do seminário “Educação é da Nossa Conta” e prestigiar a palestra “Os Novos Desafios do Mandado de Vereador”, embolsando outros R$ 585,00 em diárias.
Diária da Maconha
Agora veja essa: Júnior Rodrigues, que agora quer ser presidente da Câmara de Vereadores de Dourados, embarcou para São Paulo onde participou na capital paulista, nos dias 15, 16 e 17 de setembro, de reuniões na Câmara Municipal de São Paulo em busca de subsídios para Audiência Pública sobre a Legalização da maconha. Pela produtiva e oportuna viagem, que o próprio vereador chegou a negar na Tribuna da Câmara, Júnior Rodrigues embolsou R$ 1.365,00 em diárias.
Diárias de Novembro
No mês de novembro, Júnior Rodrigues seguiu para Ponta Porã onde participou, nos dias 22, 23 e 24, do Seminário dos Vereadores da UCVMS, debatendo (veja a ironia) temas como “Ação do Ministério Público no Combate à Corrupção e os Desafios dos Vereadores no Atual Momento Público”. Pela viagem até a distante Ponta Porã, o vereador embolsou R$ 650,00 em diárias. Ainda em novembro, Júnior Rodrigues participou do ato oficial de lançamento da ferrovia MS/PR, no Hotel Sheraton, em São Paulo, e embolsou diárias no valor de R$ 975,00.
Diárias de 2018
Depois de um longo e merecido recesso, Júnior Rodrigues voltou a devorar diárias. Nos dias 21, 22 e 23 de fevereiro foi até Campo Grande em mais um seminário da União de Câmaras de Vereadores de Mato Grosso do Sul e embolsou R$ 975,00 em diárias. Em março o vereador deu uma pausa, mas em abril voltou à Cidade Morena para participar de outro seminário da UCVMS, nos dias 25, 26 e 27, quando embolsou mais R$ 975,00 em diárias.
Vida de Seminários
Em maio não teve nenhum seminariozinho para o combativo vereador prestigiar, mas em junho lá estava Júnior Rodrigues em Campo Grande para outro evento da UCVMS, nos dias 27, 28 e 29, e que lhe rendeu R$ 975,00 em diárias. Em agosto, mesmo com a campanha eleitoral a todo vapor, Júnior Rodrigues arrumou um tempinho para participar, nos dias 15, 16 e 17, de mais um seminário da UCVMS, embolsando R$ 975,00 em diárias.
Diárias Desnecessárias
Com salário mensal de R$ 12.661,13 (doze mil, seiscentos e sessenta e um reais e treze centavos) para se reunir uma vez por semana, qual o sentido um vereador receber diária para participar de seminário? Ainda que fosse à Campo Grande para agendas producentes em favor do município, qual a dificuldade em viajar no próprio carro e abastecer do próprio bolso? Definitivamente, com raras exceções, a Câmara Municipal de Dourados prefere caminhar na contramão da moralidade.
Farra na Câmara
Os números publicados aqui são públicos, de forma que os eleitores deveriam observar de perto essa farra das diárias nas Câmaras. O vereador Júnior Rodrigues ilustra essa abordagem em razão de ter sido o campeão em recebimento de diárias, mas dá para contar nos dedos de uma das mãos o número de vereadores que não recorre a essa prática nefasta aos cofres públicos.
 
Lá em Dourados é assim, não é só por aqui.
Link
Relacionadas »
Comentários »

O atual prefeito, Dr Bandeira, deve tentar uma vaga de Deputado Estadual nas próximas eleições?

77.9%
22.1%