17/10/2017 às 21h21min - Atualizada em 17/10/2017 às 21h21min

Autoengano: a arte de mentir para si mesmo

A palavra autoengano refere-se aos fenômenos relacionados a mentir para si mesmo. Esta é uma das grandes armadilhas da mente. O autoengano ocorre em situações onde convencemos a nós mesmos de uma realidade que é falsa, mas fazemos isso de forma inconsciente.

Em outras palavras, quem mente para si mesmo não percebe o que está fazendo, e aí reside precisamente o poder do autoengano. Enquanto não percebemos, o autoengano manifesta o seu poder da sua maneira, que poderíamos classificar como silenciosa e camaleônica.

O autoengano funcional ocorre em situações que a pessoa mente para si mesma buscando se convencer de que a sua decisão está correta. 

O autoengano funcional é adaptável a curto prazo, mas a longo prazo não é positivo e nem benéfico. O efeito psicológico é alcançado porque a pessoa decide transformar uma verdade (não ser capaz de alcançar um objetivo) em uma mentira que a tranquiliza (a meta não vale a pena).

Segundo o psicólogo Giorgio Nardone, todas as boas intenções repetidas em excesso se tornam negativas e contraproducentes. Em outras palavras, tudo o que é funcional, se prolongado em excesso ou em grandes doses, produz o efeito oposto.

A pessoa que usa o autoengano funcional não desafia a si mesma e permanece dentro da sua zona de conforto de maneira constante. Ao invés de se preparar para adquirir as habilidades necessárias para alcançar os seus objetivos, continua mentindo para si mesma acreditando que o que ela desejava já não é tão importante ou não vale a pena o esforço necessário.

Uma das maneiras mais sutis de autoengano é mentir para os outros para convencer a si mesmo. São aquelas situações onde a pessoa conta as suas histórias, situações e percepções de forma distorcida. 

“Quem diz uma mentira não sabe a árdua tarefa que assumiu, porque será obrigado a inventar vinte mentiras a mais para sustentar a certeza da primeira”.
 – Alexander Pope –
Link
Relacionadas »
Comentários »

Qual o principal sentimento que você tem em relação à pandemia de Covid-19?

54.6%
6.3%
31.2%
7.9%